logo

0800 283 0494

facebookyoutubetwitterinstagran

VESTIBULAR 2021

INSCREVA-SE PARA

A PROVA ON-LINE

CLIQUE E INSCREVA-SE 

historia

O Curso de Biblioteconomia do Centro Universitário de Formiga comemora 50 anos. Para celebrar a data, foi promovido o X Fórum de Biblioteconomia nos dias 24 e 25 de abril no Salão Nobre "Eunézimo Lima". A programação contemplou palestras, debates, depoimentos e homenagens. As atividades foram prestigiadas por alunos, professores, profissionais da área e pessoas da comunidade. Um vídeo mostrou a trajetória da Escola de Biblioteconomia (ESBI), desde a época quando as aulas eram ministradas no Prédio 6 de Junho, no Centro de Formiga. O vídeo está disponível no Canal TV UNIFOR-MG. Os alunos do 3º e 5º período confeccionaram banners, apresentando os egressos: instituição que trabalha, atividades que realiza, concursos em que foi aprovado, contribuição do curso de Biblioteconomia na sua vida profissional.

A coordenadora da graduação, Profa. Margarita Rodrigues Torres, comentou que é uma honra muito grande organizar e participar do evento. Ela destacou que comemorar os 50 anos do Curso retrata uma história de luta, persistência e dedicação de todos que contribuíram para o seu crescimento. O fórum foi organizado a partir da inclusão de egressos. No primeiro dia, Neuza de Almeida, que atua na Biblioteca Pública de Formiga, apresentou a história "A Semente da Verdade e o Pote Vazio". Em seguida, além da atual coordenadora, foram feitas homenagens às ex-diretoras do Curso: Lourdes Rodrigues Gomes, Ágda Vaz Tonelli Menezes, Eni Rios de Macêdo, Lúcia de Fátima Vieira da Silva, Sandra Mara Lasmar e Sônia Lúcia Silva. Pela dedicação ao projeto de extensão “Leitura: Asas da Liberdade”, aplicando a Biblioterapia, também recebeu o certificado de agradecimento a ex-professora do Curso, Tânia Gontijo. Pela perseverança ao projeto "Biblioteca Estação do Trabalhador", foi homenageada a bibliotecária Regina Célia Reis Ribeiro. As homenagens também se estenderam aos professores atuais da graduação: Syrlei Maria Ferreira, Wanessa Antunes de Carvalho, Simone Soares de Oliveira.

A noite contou ainda com a mesa-redonda Impactos e Expectativas na Carreira Profissional. O debate foi moderado pela Profa. do UNIFOR-MG, Simone Soares de Oliveira, e teve a participação da ex-diretora Eni Rios de Macêdo e da coordenadora da Acervus.doc - Consultoria e Assessoria, Márcia Maria Palhares. No segundo dia, as atividades foram iniciadas com o pronunciamento de Edvânia Aparecida de Souza Guedes, representante do Conselho Regional de Biblioteconomia-6ª REGIÃO – CRB-6. Ela explanou sobre a atuação da entidade.

Em seguida, a egressa Vania Natal de Oliveira apresentou sua trajetória profissional. Ela atua na Biblioteca Central da Universidade de Brasília, liderando um projeto de seleção de multimeios no Setor de Coleções Especiais. A programação foi encerrada com a palestra “Profissão Bibliotecária: Relato de Experiências e seu Papel na Mediação da Informação”, ministrada por Janete Cristina Lucas, que trabalha na Universidade José do Rosário Vellano, unidade Belo Horizonte. Ela apresentou sua trajetória profissional e as atividades biblioteconômicas que exerce. A entrevistada afirmou que o mercado está favorável. “As bibliotecas precisam de profissionais que, abracem a função de bibliotecário, que incentivem a leitura e desenvolvam habilidades diante das novas tecnologias. Ele tem que estar preparado para as mudanças da sociedade”, ressaltou.  

CDARQ

Durante o evento, o CDArq (Centro de Documentação Arquivística do UNIFOR-MG) promoveu, para comemorar os 50 anos do Curso de Biblioteconomia, uma exposição do seu acervo histórico relacionado ao Curso. No Salão Nobre "Eunézimo Lima", foram expostos diversos documentos: bandeiras, camisetas, fotos, brindes, entre outros. Foi realizado também um trabalho de busca por informações que retratassem a história da graduação desde seu início em 1968 até os dias atuais.

Segundo a bibliotecária documentalista responsável pelo CDArq, Adrilene Duarte Elias, além de ter sido prazeroso participar e colaborar com este momento tão especial do curso mais antigo do UNIFOR-MG, foi uma oportunidade de dar visibilidade às funções de caráter histórico e científico do acervo do CDArq, o que na área significa arquivo pós-custodial. “Quer dizer que, o arquivo não se limita apenas em recuperar documentos guardados, mas, em recuperar também, os registros das informações neles contidos”, informou.

 

AVISE-ME. Receba informações sobre o Vestibular UNIFOR-MG
Autorizo receber newsletter do UNIFOR-MG.