icone buscar
CONTABILIDADE DO AMOR

CONTABILIDADE DO AMOR

sexta-feira, 24 de abril de 2009.
CONTABILIDADE DO AMOR

CONTABILIDADE DO AMOR

 

Na Contabilidade do amor,
ouço vozes que dizem:
Títulos a Pagar, nesse caso,
Despesas com tristezas e desamor,
lança-se Exigível a Longo Prazo;

Em contrapartida, se o sentimento
causar Fluxo de Caixa,
melhor que seja Imobilizado,
assim, a Conta Banco não entra em baixa;

No Passivo, fica a desilusão,
sem Ajuste no Saldo Inicial,
perda de Investimento e na Aplicação,
aí, debita choro, Credita Encargo Emocional;

No Balanço, o amor é Credor,
porém, na Escrituração Final,
sem carinho Circulante, é Saldo Devedor,
lá se foi a Reserva de paixão Operacional;

Esta Contabilidade é mesmo difusa,
não entende nem o melhor Contador,
elaborada assim, toda confusa,
tem sentido e Razão,
posto que, no Livro Diário da vida,
não há como contabilizar o amor…

Andrade Jorge

 

Texto enviado pela coordenação do curso de Ciências Contábeis, representada pelo Prof. Ms. Paulo Roberto Agostinho Pereira, em comemoração ao Dia do Contabilista, comemorado em 25 de abril.

fique por dentro

PALESTRA “DESAFIOS DA NOVA ADVOCACIA CRIMINAL” SERÁ NO DIA 22/08
10 de agosto de 2022

PALESTRA “DESAFIOS DA NOVA ADVOCACIA CRIMINAL” SERÁ NO DIA 22/08

AGENDE A CONSULTA DE SEU ANIMAL DE ESTIMAÇÃO
10 de agosto de 2022

AGENDE A CONSULTA DE SEU ANIMAL DE ESTIMAÇÃO

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA CURSOS DE NIVELAMENTO
10 de agosto de 2022

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA CURSOS DE NIVELAMENTO

Skip to content